Embora o Bitcoin tenha crescido consideravelmente desde a época do MtGox e Silk Road, a verdade é que a moeda ainda enfrenta alguns problemas quando se trata de uma adoção em massa. Um dos pontos principais no momento parece ser a segurança das carteiras de Bitcoin. Quando falamos de um serviço centralizado que guarda bitcoins para outras pessoas ou de uma pessoa que guarda seus bitcoins no seu próprio computador, muita coisa pode dar errado quanto à segurança dos bitcoins. O melhor método de armazenamento é a fria variedade, que significa que as chaves privadas não podem acessar uma conexão com a Internet. Embora carteiras de papel sejam a principal opção para esse tipo de armazenamento no momento, parece que as carteiras em hardware podem ser uma opção mais fácil e mais simples para o usuário comum.

Opções Diferentes de Carteiras em Hardware

A ideia de uma carteira em hardware tem rolado há algum tempo, mas levou alguns anos para que esse tipo de dispositivo chegasse ao mercado. A TREZOR é a mais conhecida carteira em hardware para Bitcoin, e faz pouco tempo que ele começaram a enviar dispositivos para indivíduos que fizeram a pré-compra dessas carterias USB. Há também futuras carteiras em potencial sendo desenvolvidas pela Butterfly Labs e uma equipe conhecida como PRISMicide, mas ainda estamos no começo para ter certeza de que esse tipo de dispositivo pode mesmo ser seguro. Mike Hearn foi uma das primeiras pessoas a receberem a sua carteira TREZOR, e especialistas em tecnologia como ele serão os primeiros a testar a segurança dessas carteiras em hardware.

Carteiras de Bitcoin Seguras no Navegador

Embora pareça inconveniente armazenar seus bitcoins em um dispositivo separado, isso não deve ser um grande problema quando a TREZOR ou qualquer outra carteira em hardware for sincronizada com um plugin de carteira no navegador. Muitas pessoas não veem carteiras no navegador como opções seguras no momento devido ao grande número de vulnerabilidades do Firefox e Chrome. Dito isso, um navegador ou computador comprometido não é um problema quando as chaves privadas estão armazenadas em um dispositivo completamente diferente. O processo de envio de uma transação não é algo tão diferente ao usar um desses dispositivos, e isso ainda pode ser comparado a uma forma de autenticação em dois passos. Tornar Bitcoin mais conveniente e seguro ao mesmo tempo é um definitivamente um problema sério no momento, mas a união de carteiras em hardware com plugins do navegador parece ser uma solução viável a longo prazo.

Endereços Multi-sig Reforçam a Segurança

Endereços multi-sig são outra opção quando se trata de gestão de riscos em pagamentos com Bitcoin, e muitos respeitados membros da comunidade Bitcoin acreditam que esse tipo de endereço terá um grande papel no futuro da adoção em massa do Bitcoin. Um dos principais problemas que surgem com esse tipo de segurança é que ele vai geralmente envolver outro terceiro centralizado para proteger grandes quantidades de bitcoins. Por exemplo, o usuário pode querer receber automaticamente uma chamada sempre que eles precisarem fazer um pagamento de mais de $1.000. O pagamento não poderia avançar até que a transação fosse assinada tanto pelo usuário como pelo provedor do endereço multi-sig. Isso aumente a segurança geral por um lado, mas também descaracteriza totalmente a ideia do Bitcoin. No fim das contas, você não deve deixar outra pessoa no controle das suas finanças no ecossistema do Bitcoin.